sexta-feira, 31 de maio de 2013

Um agradecimento especial à AlproSoya!

Ontem foi um dia de "ir ao correio" especial! Tal como a maior parte das pessoas (acho eu) o meu correio divide-se em duas áreas: publicidade e contas! Portanto, quando ontem fui ver o correio fiquei admirada com uma carta da AlproSoya e assim que a abri... um grande sorriso me iluminou a cara! :)


Sou completamente fã desta marca, adoro todos os seus produtos, e terem-me enviado vários vales de desconto deu-me uma grande alegria!! Não podia, por isso, deixar de dar um grande obrigada a Alpro pela gentileza e simpatia!

Para quem não conhece a Alpro apresenta vários produtos em alternativa ao lacticínios, seja sob a forma de iogurtes e sobremesas de soja, leites vegetais, cremes de barrar, cremes de culinária e natas vegetais. Dentro dos iogurtes a variedade é muito grande (desde os naturais, aos de frutas, terminando com deliciosos iogurtes sobremesa) e dentro dos leites vegetais, para além do tradicional leite de soja, também tem leite de soja com chocolate e com baunilha e agora também já tem leite de arroz.

E para terminar o post, uma sugestão para usarem as natas AlproSoya! bifes de seitan com molho de coentros!

(Podem substituir as natas de qualquer receita por estas natas da Alpro, garanto que não se vão arrepender!).

Limonada com Mel e Hortelã


E para refrescar nos dias quentinhos deixo mais uma sugestão: limonada aromatizada com hortelã. O sabor da hortelã dá-lhe um toque bem especial e muito saboroso!

A receita de limonada que eu faço sempre é a que vem no livro de receitas base da Bimby, mas à minha maneira, claro! Não é grande a alteração, apenas substituo o açúcar normal por açúcar mascavado ou açúcar amarelo ou, desta vez, por mel. :)
2 limões cortados em gomos
2 c. de sopa de mel
1 l. de água

Colocar tudo no copo da Bimby e premir o turbo durante 1 segundo. Colocar o cesto para coar mais facilmente e deitar para uma garrafa/jarra. Antes de levar ao frigorífico coloque 2 raminhos de hortelã na jarra.

Se for servir logo coloque gelo e mais um raminho de hortelã em cada copo para garantir o sabor, já que a hortelã vai levar umas 2h a dar sabor à limonada.


Bolo de laranja e café com curd de laranja

Mais um bolinho, este é de laranja e café (descafeínado neste caso) com cobertura de curd de laranja! Que delicia!!

Ingredientes:
1 Laranja

6 Ovos 

150 gr. de açúcar 
80 gr. de margarina vegetal
230 gr. de farinha super fina
1 c. sobremesa de fermento em pó
1 descafeinado tirado na máquina (podem usar café eu não usei porque já tinha acabado!)
1 c. de sopa de sementes de chia
1 c. de sopa de sementes de papoila


Preparação:
No copo da Bimby coloca-se a casca de uma laranja e tritura-se 15 seg., vel. 5-7-10.


Coloca-se a borboleta nas lâminas e adicionam-se os ovos, programa-se 4 min., temp. 37º, vel. 4. Depois mais 4 min., vel. 4 (sem temperatura).

Adiciona-se a margarina, o sumo da laranja e as sementes de chia e de papoila e mistura-se 15 seg., vel. 3.


Depois a farinha e o fermento, envolvendo 15 seg., vel. 3. Adiciona-se o café / descafeínado acabado de tirar da máquina e envolve-se 15 seg., vel. 3. 

Leva-se a forno pré-aquecido a 190º até cozinhar, fazendo o teste do palito deve retirar-se assim que este sair seco.

Deixe arrefecer antes de desenformar.

Para a cobertura fiz um curd de laranja. Já tinha postado antes a receita do curd, nesta receita de iogurte grego com curd de laranja. É muito simples:
- 2 laranjas
- 80 gr. de açúcar
- 2 ovos
- 50 gr. de margarina
- 1 c. sopa de amido de milho
- 1 c. sopa de essencia de baunilha
Colocar no copo da Bimby e programar 10 min / 90ºC / Vel. 4. Feito!
Sem Bimby: tem de levar ao fogão em banho-maria e ir mexendo sempre até engrossar. Cuidado para não ficar com grumos. 



Por cima do curd polvilhei açúcar em pó. Mas atenção, se demorar muito tempo a servir o curd vai absorver o açúcar por isso polvilhe só quando for servir! E decore com uns gomos de laranja!



Pão com Tahine

Como já devem ter reparo gosto de ir variando o sabor do pão que vou comendo. Esta foi mais uma experiência de sucesso! Depois de ver esta receita de pão no blog Cozinhar Sem Lactose fiquei com curiosidade para experimentar e assim que tive um restinho de tahine para gastar, aproveitei! Está um bocadinho diferente da receita original e adaptei-a, também, para a Bimby porque amassar pão é daquelas coisas que deixei de fazer desde que comprei a Bimby, ela faz isso bem melhor do que eu e em apenas 2 ou 3 minutos! :)

Ficou bastante fofo e cresceu bastante!


Ingredientes:
250 gr. de farinha integral
250 gr. de farinha de trigo
10 gr. de fermento para pão
sal q.b. (coloquei cerca de meia c. de chá)
1 1/2 c. de sopa de tahine (para quem não sabe, tahine é umas pasta de sésamo, podem ver a receita aqui)
300 ml de água
1 c. de chá de mel


No copo da Bimby coloquei a água e o fermento e programei 1 min. / 37ºC / Vel. 2. Deixei repousar 10 minutos. Vai-se formar uma espuma.

Depois juntei a farinha e o sal, pisturei durante 30 seg. na vel. 3. Fiz um buraquinho na massa, com a espátula, e deitei o tahine, cobri o buraquinho com massa. Fechei o copo e tapei com um pano. Deixei mais 15 minutos em repouso.

Por fim, coloquei 3 minut. na vel. espiga.

Retirei para uma forma de bolo inglês, polvilhei com flocos grossos de aveia e sementes de linhaça e deixei tapado com um pano húmido por 2h.

Levei ao forno por 30 min. a 200ºC, findo esse temo desliguei o forno e deixei o pão mais 10 min. dentro do forno.

Desenformei e deixei arrefecer.


Acabadinho de sair do forno!

Depois de desenformar.

Prontinho a comer!

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Talharim com ervilhas tortas e cogumelos

Como já referi em outro post, este fim-de-semana fui visitar os papás e trouxe a mala do carro cheia com as colheitas de ervilhas tortas, favas, feijão verde, alface... Muitos legumes saborosos e sem químicos no tratamento, tal como deveriam ser todos!

Como tal, desde o inicio da semana que tenho andado a gastar os mantimentos! E ontem à noite ao abrir o frigorífico reparei que já tinha ido tudo à exceção das ervilhas tortas que lá continuavam num saquinho à minha espera! :)

Assim, tinha as ervilhas tortas à espera de ser consumidas e como adoro massa (e também já não comia massa há algum tempo), lembrei-me de juntar massa com ervilhas tortas, uns temperos à mistura que fui buscar ao meu mini-jardim-aromático-de-varanda... e o resultado foi este:




Comecei por cozer a massa talharim com água, sal e um fio de azeite.

Numa frigideira grande coloquei azeite e cebolinho picado finamente, deixei o cebolinho fritar um bocadinho e juntei as ervilhas tortas partidas em pedaços e os cogumelos.

Enquanto isso fui buscar o pilão, coloquei lá uma mão cheia de manjericão fresco, dois dentes de alho picados e 1 c. de sopa de azeite, misturei, misturei, misturei e misturei até que ficou um molho/pasta homogénea.

Assim que a massa cozeu, escorri e juntei à ervilha torta e aos cogumelos. Por cima, deitei o molho com o manjericão e envolvi tudo muito bem! No final, coloquei algumas sementes de abóbora. Foram só mesmo algumas porque estas são caseiras e tive de as descascar, o que dá uma trabalheira (se souberem uma forma simples e rápida digam-me!).

Ficou uma delicia e está à minha espera na marmita... até que chegue a hora de almoço! :)


Ah, já me esquecia... os ingredientes:
- talharim (ou outra massa que gostem mais)
- um molhinho de cebolinho fresco picado na altura
- uma mão cheia de mangericão fresco
- meio quilo de ervilhas tortas
- meia embalagem de cogumelos Paris
- dois dentes de alho picados
- azeite q.b.
- sal q.b.
- sementes de abóbora a gosto



E vão precisar de:
- uma panela
- uma frigideira grande anti-aderente
- um pilão / almofariz
- apetite :)


Os verdadeiros Iogurtes de Aveia (com Aveia em Flocos e Leite Vegetal de Aveia)


Já tinha feito esta versão de iogurtes com leite de vaca, desta vez, optei por leite de aveia e, na minha opinião, ficaram bem melhores! :)

Ingredientes:
1 l de leite de aveia
3 c. sopa de leite em pó de soja
1 iogurte natural de soja
1 copo de iogurte de aveia em flocos
40 gr. de açúcar amarelo
1 c. sopa bem cheia de agar-agar
1 c. sopa de canela

Preparação:
No copo da Bimby colocar todos os ingredientes excepto o iogurte de soja  natural e programar 12 min./90º/vel. 3. Quando terminar misturar 15 seg. na vel. 3.
Retirar o copo e deixar arrefecer. Quando estiver nos 37ºC, juntar o iogurte natural e misturar 15 seg./vel.3.
Distribuir pelos copinhos e levar à iogurteira por 8h.
Retirar, polvilhar com canela, tapar e levar ao frigorífico por 5h.

O leite que usei.
Depois de 8h na iogurteira, antes de irem ao frigorífico!

Estes iogurtes ficam bastante mais espessos que o normal devido à aveia mas são deliciosos e, como sabem, a aveia para além de grande quantidade de fibras contém ainda vitaminas e minerais essenciais. É um cereal bastante completo e que deve fazer parte da nossa alimentação. Esta é uma forma um bocadinho mais gulosa de o ingerir uma vez que mais parece que estamos a comer uma sobremesa do que um iogurte...! ;)

A inspiração para estes iogurtes veio do blog da Receitas da Patanisca mas fiz pequenas alterações, como, por exemplo, torna-los vegan e por isso mais saudáveis e próprios para quem é alérgico à lactose e tem uma alimentação vegetariana! :)

quarta-feira, 29 de maio de 2013

O que são sementes de linhaça?


Os benefícios da Semente de Linhaça
 
Na composição da semente de linhaça estão presentes proteínas, fibras alimentares e ácidos graxos poli-insaturados (Ômega 3 e Ômega 6), que lhe conferem a propriedade de alimento funcional. A semente de linhaça é a mais rica fonte de Ômega 3 existente na natureza. 

Muitos estudos estão sendo desenvolvidos para confirmar os benefícios do consumo regular da semente de linhaça. Alguns desses estudos afirmam que a linhaça poderia ajudar a baixar os níveis de colesterol, pois é rica em fibras solúveis. Também esta sendo estudada outras funções e tem benefícios como:
-- Rejuvenescedor
-- Baixa de peso
-- Auxilia no combate a anemia
-- Auxilia no combate ao câncer: de mama, de próstata, de colon, de pulmão, etc...
-- Auxiliar no combate à acne.
-- Auxiliar no equilíbrio hormonal, amenizando distúrbios causados pela TPM e menopausa;
-- Auxiliar na diminuição do risco de aterosclerose;
-- Auxiliar no controle Diabete - da glicemia 
-- Vitalidade Física
-- Sistema Digestivo
-- Sistema Nervoso
-- Doenças Inflamatórias
-- Retenção de Líquidos
-- Sistema Imunológico
-- Sistema Cardiovascular
-- Funcionamento Intestinal
-- Para o auxílio na redução de colesterol ruim, dos sintomas de TPM, menopausa
-- Para combater a agressividade e a obesidade
-- Condições da Pele e do Cabelo

Veja a composição nutricional de 15 g da Semente de Linhaça: 
Valor calórico 43 Kcal
Carboidratos 1 g
Proteínas 2 g
Gorduras totais 3 g
Gorduras Saturadas 0 g
Gorduras Trans 0 g
Fibra alimentar 3 g
Ômega-3 58%
Ômega-6 16 %
Sódio 7,8 mg

Além disso, é a maior fonte alimentar de lignanas, compostos fitoquímicos parecidos com o estrogênio, que teriam propriedades anticancerígenas, principalmente em relação ao câncer de mama e cólon. Ainda contém vitaminas B1, B2, C, E e Caroteno e minerais como ferro, zinco, alguma quantidade de potássio, magnésio, fósforo e cálcio. 

As sementes podem ser utilizadas em iogurtes, saladas, sucos, vitaminas, misturada à cereais, massas de pães e bolos e em todos os outros alimentos. Também pode substituir o óleo ou gordura utilizada em uma receita. 

A semente de linhaça contém 27 componentes anti-cancerígenos , um deles é ; a LIGNINA.
A semente de linhaça contém 100 vezes mais Lignina que os melhores grãos integrais.Nenhum outro vegetal conhecido até agora iguala essas propriedades. Protege e evita a formação de tumores. Só no câncer se recomenda combinar semente de linhaça moída com queijo cottage baixo em calorias.

O consumo de linhaça diminui as condições inflamatórias de todo tipo. 
Refere-se a todas aquelas doenças terminadas em "TITE", tais como: gastrite, hepatite , artrite, colite, amidalite, meningite , etc.

O consumo regular de linhaça, ajuda aos rins a excretar água e sódio. A retenção de água (Edema) acompanha sempre à
inflamação de tornozelos, alguma forma de obesidade, síndrome pré-menstrual, todas as etapas do câncer e as doenças cardiovasculares.

Sistema Imunológico:
A linhaça alivia alergias, é efetiva para o LUPUS.
A semente de linhaça por conter os azeites essenciais Omega 3, 6, 9 e um grande conteúdo de nutrientes que requeremos constantemente, faz com que nosso organismo fique menos doente, por oferecer uma grande resistência às doenças.

Sistema Cardiovascular:
É ideal para tratar a arteriosclerose, elimina o colesterol aderido nas artérias, esclerose múltipla, trombose coronária alta pressão arterial , arritmia cardíaca , incrementa as plaquetas na prevenção da formação de coágulos sanguíneos. 
É excelente para regular o colesterol ruim . 

Uma outra forma de conseguir os benefícios da linhaça é consumir o óleo de linhaça, que é extraído da semente inteira, usando métodos de extração desenvolvidos especialmente para este fim (a frio). O produto obtido é engarrafado (para ser usado em saladas ou pratos frios) ou colocado em cápsulas gelatinosas, sendo utilizado como suplementação de ômega-3


Pão de farinha de arroz, quinoa e linhaça

Deixo aqui a minha primeira experiência a fazer pão sem glúten! :) A receita é da Lori Ellis, do blog Vegana. A quem agradeço mais uma vez a receita! :)

Ingredientes:
12 c. de sopa de farinha de arroz
6 c. sopa de flocos quinoa (eu não tinha, usei da normal demolhada)
1 c. sopa de fermento químico
2 c. sopa de linhaça triturada
1 c. de chá de sal
água q.b. (só para ajudar a misturar os ingredientes mas sem deixar a massa "aguada", eu coloquei umas 4 c. de sopa)

Misture muito bem todos os ingredientes, faça bolinhas e leve ao forno, a 180ºC, cerca de 30 minutos.

A minha dificuldade foi com as bolinhas... Ficaram assim meias esquisitas, como podem ver! :) Mas o que conta é o sabor, certo? :)




O que é Quinoa?


Quinoa: a proteína em grão
Ela traz benefícios para os músculos e para a saúde cardiovascular. Amplamente consumida na região dos Andes, a quinoa é considerada um pseudo cereal. Isto é, possui os mesmos nutrientes que os cereais propriamente ditos, como arroz e trigo, mas suas características de plantio e crescimento são diferentes.
Composição da quinoa para cada 100 gramas
Calorias (Kcal)336
Carboidratos (g)68,3
Proteínas (g)12,1
Lipídios (g)6,1
Água (g)10,8
Fósforo (mg)302
Cálcio (mg)107
Fibras (g)6,8
Ferro (mg)5,2
Tiamina (mg)1,5
Niacina (mg)1,2
Riboflavina (mg)0,3
Ácido Ascórbico (mg)1,1

As vitaminas do complexo B presentes na quinoa são parte essencial para o bom funcionamento do sistema nervoso, manutenção muscular e síntese de hormônios. Além disso, as fibras presentes no grão dão a sensação de saciedade, podendo favorecer o emagrecimento. Ela também é rica em zinco, um nutriente que atua no fortalecimento do sistema imunológico e nos processos de cicatrização. Por fim, também é um grão recomendado para pessoas que possuem doença celíaca, já que não contém glúten.

Como consumir

  • Saladas: a quinoa pode ser usada para temperar a salada tanto como a semente propriamente dita como também na forma de farinha.
  • Com leite ou iogurte: os grãos inteiros da quinoa podem ser consumidos como um cereal matinal, acompanhando leite ou iogurtes, por exemplo. Isso ajuda a acrescentar mais fibras ao preparo, melhorando o fluxo intestinal e garantindo a saciedade.
  • Substituindo a farinha de trigo: a farinha de quinoa pode ser usada no preparo de diversas receitas, como massa de bolos, tortas, pães e biscoitos. A proporção para substituir nas receitas é de um para um, ou seja, para cada xícara de farinha de trigo, use uma xícara de quinoa no lugar.
  • Misturado em sucos ou vitaminas: colocar uma colher de farinha de quinoa a sucos ou vitaminas acrescenta boas doses de cálcio, proteínas, ferro e zinco a essas bebidas, fora todos os nutrientes que as frutas já oferecem. Pelo fato de estarem em forma de suco, a frutas perdem muito das suas fibras, e a quinoa pode ajudar a equilibrar essas quantidades.
  • Com frutas: consumir uma salada de frutas acompanhada da quinoa pode ser uma ótima opção de lanche após os exercícios, uma vez que as frutas são fontes de carboidratos e a quinoa, de proteínas - dois nutrientes indispensáveis para quem está praticando atividade física.

  • A quinoa é uma das melhores fontes de proteína do reino vegetal: cada 100g de quinoa possui 12g de proteínas, quantidade superior a encontrada na soja, no trigo, no arroz e na aveia, mas inferior a encontrada na chia.
  • O grão também ganha disparado quando o assunto é quantidade de gorduras: são 6,1g de lipídeos em 100g de quinoa contra 1,5g do trigo e 10,2g da aveia, por exemplo - e é importante lembrar que as gorduras presentes na quinoa são o ômega 3 e o ômega 6, ambas benéficas para o organismo, ajudando principalmente na prevenção de doenças cardiovasculares.
  • Ela também é um dos grãos que tem maior teor de ferro (10,9mg por 100g de quinoa), perdendo apenas para o amaranto (17,4mg por 100g). Essas quantidades de ferro são aproximadamente 550 vezes maiores que as encontradas no feijão.
  • Possui cerca de 66mg de cálcio por 100g do grão, quantidade superior a do arroz, trigo, centeio, feijão e cevada, mas inferior a da aveia, do milho, da soja, da linhaça, do amaranto e da chia, que entre todos os grãos é a mais rica em cálcio.

Composição dos grãos de quinoa em relação a outros cereais (100g)
QuinoaTrigoAveia
Calorias (Kcal)336330405
Carboidratos (g)68,371,668,5
Proteínas (g)12,19,210,6
Lipídios (g)6,11,510,2
Água (g)10,816,59,3
Fósforo (mg)302224321
Cálcio (mg)10736100
Fibras (g)6,832,7
Ferro (mg)5,24,62,5
Tiamina (mg)1,50,20
Niacina (mg)1,22,80
Riboflavina (mg)0,30,80
Ácido Ascórbico (mg)1,100

A quinoa é um alimento de alto valor biólogo, ou seja, possui todos os aminoácidos essenciais que o nosso corpo precisa para funcionar corretamente.


Ela também é fonte de cálcio, ferro e ácidos graxos ômega 3 e 6. Como qualquer cereal, é muito rica em fibras, sendo portanto uma ótima fonte de carboidratos para a alimentação. Além disso, a quinoa possui quantidades importantes de vitaminas do complexo B.

Por ser rica em proteínas, a quinoa ajuda no fortalecimento muscular, principalmente para quem pratica atividades físicas. Suas quantidades significativas de ômega 3 e 6 são importantes aliados na prevenção de doenças cardiovasculares e redução do colesterol. Ela também ajuda no fortalecimento dos ossos e prevenção de doenças comoosteoporose hipertensão, devido a suas quantidades de cálcio.
A quinoa pode ser encontrada em supermercados e lojas de produtos naturais.     
A quinoa geralmente é vendida na sua versão em pó, ficando parecida com a aveia moída, mas também pode ser encontrada como grão inteiro. Em ambos os casos a quinoa tem todos os seus nutrientes conservados e o consumo diário não deve ser feito em quantidades elevadas.
Não há qualquer contraindicação para o consumo da quinoa, desde que seja consumida nas quantidades adequadas (até duas colheres de sopa por dia). Isso porque ela é um alimento calórico, que se consumido em excesso pode desequilibrar a dieta.

Hambúrguer de Arroz com Tahine


E hoje na marmita vêm uns hambúrgueres de arroz com tahine, feijão verde, sopa de grão e uma maça! Qualquer dia posso criar a rubrica "Marmita". :) E claro que as estrelas do post não vão ser nem a sopa, nem o feijão verde mas sim os hambúrgueres!

A primeira coisa a fazer é o tahine, veja a receita aqui!

Depois junte num recipiente:
- 1 chávena de chá bem cheia de arroz cozido
- 2 c. de sopa de tahine
- 1 c. sopa de molho de soja
- 1 cebola pequena ralada (use o ralador normal)
- 2 c. de sopa de água

Misture tudo muito bem e faça pequenas bolas, coloque-as num recipiente de ir ao forno com um fio de azeite no fundo, para os hambúrgueres não agarrarem, e com um garfo achate as bolas para ficarem com o formato de hambúrguer. Deixe no forno cerca de 30 minutos a 180ºC.

Retire com cuidado para não se desfazer.
Desfrute!
Eu acompanhei os meus com feijão verde cozido a vapor.

A inspiração para estes hambúrgueres veio do Cantinho Vegetariano!

O aspeto antes de irem ao forno!

Depois de saírem do forno




terça-feira, 28 de maio de 2013

Água aromatizada com lima e hortelã

Com os dias quentes à porta - ou pelo menos assim o esperamos - é altura de nos hidratarmos e bebermos muita água. E para quem não é grande apreciador de água e costuma dizer que não bebe porque não sabe a nada, aqui fica uma sugestão.

Corte em rodelas finas 3 limas, coloque-as dentro de uma jarra, coloque também algumas folhas de hortelã e encha de água bem gelada! Espere cerca de 30 minutos e pode beber!

Tenha em atenção que quanto mais tempo a água ficar em contacto com a lima e a hortelã maior será a intensidade de sabor. Para um sabor menos intenso retire a hortelã e a lima ou coe para outra jarra quando achar que está bom.



Se preferirem água aromatizada com laranja e limão podem consultar a receita aqui!
Resta apenas dizer que a inspiração destas águas veio o Raw Vegan Experience, para quem não conhece vale a pena "espreitar" a página. :)

Crumble de Vagem de Favas

Este fim-de-semana recebi um saquinho com a primeira colheita de ervilhas tortas e vagens de favas da produção biológica dos meus pais e fiquei logo a magicar o que iria fazer com elas! As vagens serviram para fazer este crumble:



Ingredientes:
1 kg. de vagens de favas, lavadas e cortadas em juliana fininha
5 batatas grandes, cozidas e desfeitas com um garfo
1 ramo de hortelã
2 dentes de alho
azeite q.b.
pão ralado aromatizado com coentros
2 c. sopa de farinha
1 c. sopa de vinagre balsâmico
sal q.b.

Preparação:
A primeira coisa a fazer é lavar, cortar e cozer as vagens. Coloquei na panela de pressão com sal e um raminho de hortelã, durante 1h.

Entretanto cozi as batatas (cozi ao vapor mas pode ser cozedura normal).

Depois de cozidas tanto as vagens como a batata devem ser bem escorridas.

Numa panela levei ao lume azeite e dois dentes de alho, deixei fritar um pouco o alho e retirei-o. Juntei as vagens e mexi bem, depois juntei a farinha, envolvendo tudo sempre muito bem, por fim o vinagre balsâmico.

Para empratar basta colocar primeiro a batata esmagada (use um garfo), por cima desta, as vagens salteadas e por fim o pão ralado com coentros (para ter pão aromatizado com coentros deve ralar o pão juntamente com coentros), eu tinha broa de milho mas podem fazer com qualquer tipo de pão duro, tenham apenas atenção para não ficar totalmente em pó mas sim com uns pedacinhos de pão que é o que vai deixar este prato crocante.

Regue com um fiozinho de azeite e sirva!

Podem usar simples ou como acompanhamento de, por exemplo, um hambúrguer de grão ou feijão ou lentilhas... o que gostarem mais!










segunda-feira, 27 de maio de 2013

As etiquetas e a suas diferenças - esclarecer dúvidas :)

Hoje uma pessoa questionou-me acerca das etiquetas do blog, é que no meio de muitos ingredientes apareciam duas etiquetas cujo significado a deixou intrigada, para que não haja mais dúvidas a esse respeito - até porque é extremamente simples de perceber - deixo aqui a explicação:


Tipos de vegetarianismo O que vai determinar o tipo de vegetarianismo adotado é a exclusão ou a inclusão dos produtos derivados de animais (ovos e lácteos).
  • Vegetariano: não consome nenhum tipo de carne, peixe, marisco, ovos, leite e derivados lácteos.
  • Ovo – lacto – vegetariano: não consome nenhum tipo de carne, peixe ou marisco mas consome ovos, leite e derivados lácteos. 
  • Lacto – vegetariano: não consome nenhum tipo de carne, peixe ou marisco e ovos. Mas consome leite e derivados lácteos.
  • Ovo – vegetariano: não consome nenhum tipo de carne, peixe, marisco, leite e derivados lácteos. Mas consome ovos.
  • Vegano (Vegan): tal como os vegetarianos, não consomem nenhum tipo de carne, peixe, marisco, leite, derivados lácteos, ovos e mel. Mas, também, não usam produtos de origem animal, tais como: couro, camurça, peles e seda, nem produtos cosméticos, de higiene e limpeza que sejam testados em animais e/ou que contenham substâncias de animais nas sua constituição. Ou seja, não consomem nem utilizam qualquer produto que tenha substâncias de animais e/ou que seja testado em animais.

As dietas não-vegetarianas, ou seja, com consumo de carne são denominadas dietas omnívoras (AMERICAN DIETETIC ASSOCIATION, 2003).

Portanto, assim, a etiqueta "Vegan / Vegetariano" quer dizer que não foi utilizada proteína animal na sua confeção, seja ela proveniente de carne, peixe, marisco, ovos, leite e derivados lácteos. As variantes das etiquetas "Ovo" e/ou "Lacto" estão dependentes do tipo de proteína animal utilizada.

Água Aromatizada com Laranja e Limão

Depois de ter visto umas águas vitaminadas no Raw Vegan Experience, este fim-de-semana aproveitei o sol e o calor de sábado para fazer as minhas adaptações e experiências. Muitas mais hão-de vir porque fiquei super fã destas águas!


Um bebida refrescante, sem açúcar e vitaminada!

Cortem uma laranja e um limão em rodelas não muito grossas, coloquem dentro de uma jarra juntamente com pedras de gelo, acabem de encher com água. Aguardem cerca de 30 minutos para a água ganhar sabor e bebam sem moderação! :)


Uma ótima sugestão para quando se fazem refeições ao ar livre. Combina muito bem com refeições leves ou lanches.


Uma ideia para pôr crianças, família e convidados a beber água sem o cliché do "não bebo água porque não sabe a nada".


Bolo Milka Chocolate Branco c/ Avelãs com cobertura de laranja


Mais um chocolate que me ofereceram (ou melhor, que deram ao meu pai mas que eu rapidamente me apoderei) e mais uma aventura... desta vez não fiz iogurtes, meti as mãos na massa e saiu um bolo! Um delicioso bolo de chocolate branco com avelãs da Milka que levou uma cobertura de laranja.

Basicamente é um bolo que fica com três "camadas", a massa, as avelãs e por cima destas a laranja laminada, um contraste de sabores muito bom! Aventurem-se!


Ingredientes:
1 Milka de chocolate branco c/ avelãs
250 gr. de farinha
125 gr. de margarina vegetal
100 gr. de açúcar
6 ovos
1 c. sobremesa de fermento
caramelo liquido
3 laranjas
3 c. sopa de açúcar


Preparação:
Comece por colocar o chocolate a derreter em banho-maria.

Junte a margarina derretida com o açúcar até obter um creme esbranquiçado, junte as gemas e vá batendo. Acrescente o chocolate derretido e envolva na massa. Adicione a farinha e o fermento, continue a bater.

Bata as claras em castelo e incorpore bem na massa anterior.

Barre com margarina uma forma, em seguida coloque caramelo liquido no fundo (pode fazer, eu usei de compra). Por cima do caramelo coloque finas rodelas de laranja descascada, até cobrir o fundo. Despeje a massa por cima e leve ao forno pré-aquecido a 180º C por cerca de 40 min., vá vendo e faça o teste do palito para ver se já está cozido.

Retire for forno, deixe arrefecer e desenforme.

Leve ao fogão o sumo de uma laranja com 3 c. sopa de açúcar, mexa muito bem e deixe ferver por 2 minutos.

Com um palito faça furinhos na massa e vá despejando o sumo de laranja até que seja totalmente absorvido.

Eu servi ao lanche com água aromatizada de laranja e limão!



Ice Tea de Limão

Desde que a Bimby entrou na minha cozinha no inicio deste ano que tenho vindo a fazer render o investimento e a passar a fazer muitas coisas que antes tinha de comprar, uma dessas coisas são os sumos naturais e ice tea!

As vantagens são óbvias: é mais económico, leva menos açúcar e é natural.

Como perceberam pelo inicio do post, faço-o na Bimby mas creio que qualquer pessoa o pode fazer desde que tenha mais tempo e paciência...

Ingredientes:
casca de 3 limões (só a parte amarela)
3 saquetas de chá preto
1.5 L de água
80 gr. de açúcar (costumo usar amarelo) - podem colocar mais ou menos, consoante o gosto!

Colocar a água no copo da Bimby. Colocar o cesto com as cascas de limão e o açúcar. Programar 10 min. / varoma / vel. 4. Coloque as saquetas do chá e programe mais 1 min. / 100ºC / vel. 2. Deixe em repouso 5 minutos, retire o cesto com as cascas e o chá, deixe arrefecer e deite num jarro / garrafa e leve ao frigorifico.

Sirva com gelo e rodelas de limão!

Pode ainda optar por fazer ice tea de outros sabores usando saquetas de chá preto ou verde com aromas.


sexta-feira, 24 de maio de 2013

Fruta com sumo de laranja, sementes de chia e bagas goji

Mais uma sugestão para pequeno-almoço ou lanche. Muito rápido de preparar e com muita vitamina, daqueles que nos revitalizam o corpo e a alma!


Ingredientes:
sumo de 2 laranjas
1 maça cortada em pedaços
1 pêra cortada em pedaços
1 c. sopa de sementes de chia
1 c. de sopa de bagas goji

Comece por colocar o sumo num recipiente com as sementes de chia, as bagas goji e a fruta partida em pedacinhos. Aguarde no mínimo meia-hora para as bagas e as sementes hidratarem no sumo e pode comer!

Como ando sempre nas pressas, preparei tudo, tapei o recipiente e foi para a marmita. Depois foi só comer quando a fome deu sinal! É fresquinho, saboroso e muito saudável!

Pode preparar com a fruta que quiser, só precisa do sumo de laranja para hidratar mas a fruta que coloca é indiferente! As sementes de chia vão dar uma textura diferente ao sumo de laranja uma vez que em contacto com liquido ficam mais gelatinosas, o sumo vai ficar mais grossinho!




A ideia para este pequeno-almoço veio do site Raw Vegan Experience, onde encontrei uma sugestão de pequeno almoço com maça e sementes de chia hidratadas, daí adicionei mais uns elementos e esta manhã foi este o meu pequeno almoço!
Relativamente ao Raw Vegan Experience, para quem não sabe, há quem siga uma opção alimentar crudívura, que como o nome indica vem de "cru", ou seja é uma alimentação com base vegetal em que a preparação dos alimentos nunca ultrapassa os 45ºC (esta temperatura é usada nos fornos desidratadores e nunca nos tradicionais fornos ou fogões onde cozinhamos) e portanto mantém todas as suas propriedades. Ficando, desta forma, excluíndo da alimentação todos os produtos refinados e processados.

O que são Sementes de Chia?


A semente de chia (Salvia hispanica L.) é um dos superalimentos mais potentes, funcionais e nutritivos do Mundo!

Oriunda do México, da família das mentas, trata-se de uma pequena semente de forma oval, de cor castanho claro, cuja composição nutricional e respectivos benefícios para a saúde já são conhecidos há centenas de anos, apesar de só mais recentemente se ouvir falar desta semente.

Extremamente rica em fibras, antioxidantes, proteínas, vitaminas e minerais, sendo a fonte vegetal mais rica em ácidos gordos ómega-3 que se tenha conhecimento até à data. Contém mais ómega-3 que o salmão ou as sementes de linho; mais antioxidantes que os mirtilos, mais fibras que os flocos integrais e mais cálcio do que o leite gordo. 

A sua riqueza em ómega 3, entre outros, aumenta a resistência contra doenças e confere propriedades anti-inflamatórias. O óleo de chia é rico em antioxidantes naturais, impedindo a oxidação das gorduras, razão pela qual os ácidos gordos ómega-3 administrados através da chia são extremamente estáveis e podem ser conservados durante muito tempo, contrastando com o que se passa com a maior parte das outras fontes de ómega-3. 

A chia pertence, exactamente como o psílio e a linhaça ou sementes de linho, às sementes mucilaginosas. 

Estas sementes são de facto ricas em mucopolissacarídeos e constituem uma excelente fonte de fibras alimentares solúveis e insolúveis. São os mucopolissacarídeos solúveis que formam um gel mucoso incolor à superfície das sementes, quando entram em contacto com a água. Quando se mete um punhado de sementes de chia num copo de água, constata-se que após alguns minutos o copo está cheio com um tipo de gel pectinoso. Estas mucilagens são benéficas para os intestinos. Podem absorver até 12 vezes o seu peso em água, o que faz que melhorem a qualidade e a consistência das fezes em caso de diarreia. A digestão é feita de forma mais lenta, ajudando também a equilibrar a glicemia, prevenindo e controlando situações de diabetes.

Estas sementes fizeram parte da dieta dos Astecas e Maias. As rações dos guerreiros Astecas eram compostas por apenas 2 colheres de sopa destas mesmas sementes, o suficiente para 24 horas de sobrevivência.

Actualmente a chia é cultivada para fins comerciais no México, Argentina, Bolívia, Peru e Colômbia. 

Hoje em dia, são já vários os estudos científicos que ajudam esta semente a ganhar rapidamente uma enorme popularidade, quer seja na alimentação humana ou na dos animais. 

Pode juntar as suas sementes de chia nos cereais, iogurtes ou saladas; comer algumas como simples snack ou moer e adicionar na farinha para fazer pão.

Razões para consumir chia:
  • São nutritivas. Para além do destaque da sua riqueza em ómega 3, são ricas em antioxidantes, cálcio, proteínas, fibras, vitaminas e minerais. São energizantes.
  • Não só fornecem energia de forma rápida e duradoura, como fornecem vigor e endurance.
  • Reduzem a vontade de petiscar. Devido à sua capacidade de absorção de líquidos e ao seu teor de fibra altamente solúvel, ajuda na libertação de hidratos de carbono complexos de forma lenta e natural na corrente sanguínea.
  • São de fácil digestão: Ao contrário das sementes de linho, não há necessidade de serem cozinhadas antes de serem ingeridas. O organismo humano consegue digerir facilmente as sementes de chia. Estas ajudam por exemplo na manutenção de uma boa pressão arterial e no equilíbrio da glicemia.
  • São versáteis e fáceis de usar. Poderá comer as sementes directamente, de forma simples, ou adicioná-las à sua bebida favorita, cereais ou saladas.
Basta adicionar à sua dieta diária, 2 colheres de sopa destas sementes para obter aproximadamente 7g de fibras, 4g de proteínas, 205mg de cálcio e 5g de ácidos gordos ómega 3!

Caril de legumes no forno

Esta foi daquelas receitas que serviu para acabar com os restos. Basicamente juntei uma série de coisas que havia no frigorífico e pumba... forno com elas! :)


Ingredientes:
2 raízes de inhame (pequenas)
1 batata doce grande (era das laranjas)
1 courgette pequena
1 beringela pequena
rebentos de feijão mungo (meia embalagem)
rebentos de bambu (usei meia lata)
natas vegetais (meio pacote)
leite de coco
1 c. sopa de tahine
caril q.b.
sal q.b.
azeite q.b.

Num tabuleiro de ir ao forno comecei por colocar um fio de azeite, inhame, batata doce, courgette, beringela, cenoura, rebentos de feijão mungo e rebentos de bambu. Tudo cortado em rodelas. Por cima disto deitei uma mistura de leite de coco, natas de soja (cerca de meio pacote), 1 c. de sopa de tahine, caril e sal a gosto.

Cobri o tabuleiro com papel alumínio (para não queimar) e levei ao forno cerca de 40 minutos a 180ºC.

Comi com arroz branco e salada de alface.




Para quem não sabe, aqui estão as raízes de inhame (uma descascada e outra com casca).

Feijoada de Seitan e Tofu

Sabem o que sempre me agradou na feijoada? Não, não eram as carnes mas sim comer as couves com cenoura e arroz branco! Tal como no Rancho é comer a massa com as couves e a cenoura ou no Cozido à Portuguesa comer as couves, a batata, o nabo e as cenouras com arroz branco! Pois, nunca fui muito dada à carne mas se pedisse à minha mãe que as tirasse ia achar que eu devia estar doente ao ponto de ser internada... Mas quando sou eu em minha casa a cozinhar para mim, faço o que quero, com o que quero! :) Daí surgiu esta feijoada tipicamente portuguesa mas sem carne, para lhe dar uma gracinha substitui a carne por seitan e tofu e assim ficou mais parecida com o original mas com o meu toque pessoal!


Numa panela coloquei uma cebola picada, um dente de alho picado, um bocadinho de azeite, a cenoura às rodelas fininhas e um bocadinho de água, só para não agarrar. Deixei cozinhar uns minutinhos e acrescentei a couve partida em bocados. Quando a couve estava quase cozida acrescentei o tofu e seitan partidos às rodelas (usei já um rolo de seitan e tofu temperados que têm um sabor ligeiramente picante o que deu um sabor extraordinário à feijoada!) e o feijão (para ser mais rápido e porque não tinha posto no dia anterior em água, utilizei uma lata de feijão já cozido e porque esse feijão já traz carradas de sal não deitei mais sal na feijoada).

Deixei cozinhar só mais um bocadinho para ganhar sabor e servi com arroz branco.

E posso dizer que esta passou a ser a minha feijoada oficial, é deliciosa e muito mais saudável do que a tradicional. Recomendo não só para vegans e vegetarianos mas também para quem tem colesterol e tensão arterial alta! Experimentem que não se arrependem! Podem adicionar salsichas e chouriço vegetarianos, a oferta é grande e para todos os gostos.

Ah, os ingredientes:
1 cebola
1 dente de alho
1 repolho pequeno (ou outra couve que gostem mais)
feijão vermelho ou manteiga (usei uma lata das pequenas mas podem cozer)
Rolo de seitan e tofu temperados com finas ervas (ou natural e temperam vocês)
azeite q.b.
sal q.b.
Foram estes rolos que usei mas podem usar outros da vossa preferência.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...